Crise da burguesia dos EUA
Conteúdos sobre as eleições levaram o presidente fascista a tomar uma atitude ditatorial
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
donald-trump (1)
Presidente fascista dos EUA | Foto: Saul Loeb / AFP

Pela primeira vez na história, o Twitter adorou a política de marcar duas postagens do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como conteúdo enganoso e pediu que os usuários da rede social checassem o tema.

 

Ao clicar no link onde a empresa colocou um ponto de exclamação azul no final, o usuário é redirecionado para uma página com uma série de matérias publicadas pela imprensa norte-americana e com um texto afirmando que o presidente “fez uma série de alegações sobre possíveis fraudes eleitorais depois que o governador da Califórnia, Gavin Newson, divulgou um esforço para expandir a votação por correio durante a pandemia da Covid-19″ e que essas alegações “não têm fundamento”.

A crise dentro da burguesia vem se explicitando cada dia mais. Como o fascista Trump não deixa nada passar, ameaçou fechar as redes da empresa em uma ação abertamente ditstorial.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas