Censura
A justificativa seria a de que a conta perseguiria minorias étnicas muçulmanas, no entanto, países imperialistas que fazem o mesmo não têm o mesmo tratamento
imagem_2021-01-22_081750
Twitter da embaixada da China | Foto: Reprodução
imagem_2021-01-22_081750
Twitter da embaixada da China | Foto: Reprodução

Provando mais uma vez que pau que bate em Chico bate mais forte em Francisco, a rede social Twitter bloqueou a conta da embaixada da China nos Estados Unidos. O motivo dado para o fato foi uma suposta  apologia à perseguição de minorias muçulmanas.

No entanto os maiores perseguidores dos muçulmanos em todo o mundo, os países imperialistas e, em especial, os EUA e agora o presidente da França Manoel Macron, não têm suas contas canceladas pelos mesmos motivos.

Relacionadas
Send this to a friend