TV Mulheres discutiu o “Aborto: médicos não devem projetar os seus valores em cima de pacientes”

Tempo de Leitura: < 1

Publicidade

Todo domingo, às 19 horas, TV Mulheres vai ao ar. Uma iniciativa do coletivo Rosa Luxemburgo, do Partido da Causa Operária, na defesa do direito das mulheres e da sua emancipação do ponto de vista material, sempre traz um assunto de interesse do sexo feminino. Um programa que faz parte da Causa Operária TV, um canal do YouTube.

No programa número 14, que foi ao ar no dia 18 de março, a companheira Perci Marrara tratou do tema “Aborto: Médicos não devem projetar os seus valores em cima de pacientes.”

Iniciou o programa apresentando diversas charges sobre o assassinato político da vereadora carioca Marielle Franco.
Em seguida, ela passou a tratar do tema principal, trazendo o caso de uma ação penal na qual uma jovem de 21 anos era acusada do crime de aborto. O processo, cuja relatora é a conhecida desembargadora Kenarik, transcorreu junto Tribunal de Justiça de São Paulo, tendo a referida ação trancado sido trancada sob o argumento de que a jovem foi induzida por sua médica à se entregar na delegacia de polícia.
No primeiro bloco, a companheira discorreu sobre o julgamento do processo ocorrido no início do mês, além de outros casos semelhantes outrora julgados.
Já no segundo bloco, ela recebeu a advogada Priscila Akemi Beltrame para debater o aborto e suas implicações jurídicas, bem como o processo do Tribunal de Justiça de São Paulo voto da desembargadora Kenarik.
No terceiro e último bloco, foram respondidas questões da plateia e dos espectadores da internet.
Não perca TV Mulheres, às 19h, sempre aos domingos, no COTV, um canal do Youtube.
Mais Lidas
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTT

Trótski: vida e obra | Curso completo (35ª Universidade de Férias do PCO)

1.4K Visualizações 12/06/2021 18:28

Watch Now

Send this to a friend