Caso de 2018
Procuradoria turca, após mais de uma no, afirma ter encontrado pessoas próximas ao príncipe Salman no caso.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
o-jornalista-saudita-jamal-khashoggi-1539710494670_v2_900x506
Retomada de acontecimento critico. Imagem: Getty Images |

Da redação – O governo turco anunciou nesta quarta-feira (25), que 20 sauditas estão formalmente acusados de estarem ligadas ao assassinato do jornalista Jamal Khashoggi em Istambul, dois anos atrás.

O gabinete do procurador-geral de Istambul, após mais de um ano de investigação, comunicou que entre os 20 sauditas acusados estão presentes duas pessoas próximas ao príncipe Salman, sendo responsáveis pela elaboração e organização do crime.

Envolvidos estão o ex-conselheiro Saud Al Qahtani e o general Ahmed Al Assiri, também ex-diretor de inteligência.

A retomada do caso, agora com informações oficiais, reacende um foco de crise entre a turquia e a Arábia Saudita, assim como a relação do país otomano em relação ao imperialismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas