Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brasília - O deputado Onix Lorenzoni, durante reunião da Comissão Especial da Câmara que analisa o projeto das 10 medidas contra a corrupção (PL 4850/16)  (Antonio Cruz/Agência Brasil)
|

O ministro do STF, Luiz Fux, conhecido pelo rigor com que trata aschamadas  “fake news” que circulam na internet e por mandar prender réus sem condenação definitiva, resolveu mandar arquivar o inquérito instaurado contra o deputado federal Onyx Lorenzoni, do DEM, indiciado por receber R$ 175 mil em caixa dois durante a campanha eleitoral de 2006.

No inquérito, ficou concluído que não havia provas o suficiente para incriminar o deputado, embora os indícios usados contra ele tenham sido os mesmos que levaram diversos outros políticos para a prisão, como as declarações feitas por outros investigados sob a forma de “delação premiada” e a planilha de propinas da Odebrecht chamada ‘Drousys’, na qual Onyx aparece com o apelido ‘Inimigo’. É a mesma planilha muitas vezes criticada pela defesa dos réus por supostamente ser utilizada pelo Ministério Público como um documentado fraudado para sustentar as acusações.

Interessante notar que, além de fazer parte do círculo de golpistas do Congresso Nacional, este parlamentar foi responsável pelo projeto das Dez Medidas de Combate à Corrupção, de iniciativa dos procuradores fascistas da Lava Jato, que com isto pretendiam eliminar o direito de defesa dos acusados em geral e, assim, poder praticar mais arbitrariedades ainda.

Trata-se de mais um demonstração clara de que as instituições da República estão corrompidas e de que só servem para satisfazer os interesses daqueles que controlam o país, não aos interesses do povo. Por esta razão, é necessário se organizar, se mobilizar e sair às ruas, exigindo a derrubada do governo golpista e a libertação de todos os presos políticos, principalmente a do ex-presidente Lula.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas