Proteção às mulheres?
A política do governo Bolsonaro nada tem a ver com a proteção das mulheres. A política do governo Bolsonaro é mandar a mulher de volta pra casa.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ministerio
Ministra Damares Alves, inimiga das mulheres | Foto: Reprodução

Do total de R$ 167,6 milhões que haviam sido previstos de orçamento regular e de emendas para o Ministério das Mulheres, da Família e dos Direitos Humanos, apenas míseros R$ 9,2 milhões foram gastos com a pasta. E de todo o valor que estava previsto para programas de proteção as mulheres no ano de 2020 foi gasto apenas pouco mais de 5%.

Entretanto, a falta de investimento nesses programas deve ser ainda maior do que esses números indicam. Isso porque tais valores se referem aos recursos comprometidos, mas o pagamento em si – ou seja, o investimento – só se efetua depois que os serviços são entregues. Ou seja, uma parte desse dinheiro ainda nem foi gasto.

Embora esse valor nos pareça uma miséria, para o ministério dirigido pela fascista Damares Alves, inimiga de carteirinha da luta das mulheres, esse valor representa 60% do que o ministério planejou gastar durante todo o ano, ou seja: para eles esse valor irrisório ainda é muito.

O governo ainda coloca a culpa na pandemia. Segundo o ministério:

“Cabe acrescentar que, devido à pandemia, a celebração de parcerias com os entes públicos — estados e municípios — e com organizações da sociedade civil ficou prejudicada, pelos diversos fatores conhecidos, notadamente, a necessidade das instituições de priorizarem ações voltadas para o enfrentamento da pandemia e o fechamento das instituições e o exercício das atividades de forma remota, dificultando acessos e contatos”.
Já foi noticiado também em várias oportunidades que mesmo com a pandemia os gastos com saúde foram minúsculos. Diante disso, é preciso questionar: se o governo não gasta com a saúde no meio de uma pandemia, se não gasta na assistência às mulheres que sofrem violências, com o que ele gasta o dinheiro?
A resposta é simples: o governo gasta com a repressão do povo, investindo valores muito maiores naquilo que costuma ser chamado de segurança pública. Segurança essa que consiste em uma máquina de matar a população pobre, negra e que não poucas vezes é ela mesma flagrada agredindo covardemente as mulheres na periferia.
A política do governo Bolsonaro nada tem a ver com a proteção das mulheres. A política do governo Bolsonaro é mandar a mulher de volta pra casa, manter o seu lugar na sociedade como escrava domestica que deve cuidar do lar e da família. A política do governo Bolsonaro é fazer com que a mulher não denuncie as agressões que sofre e muito menos ser uma despesa para o governo.
Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas