Tucanos secaram São Paulo denovo: Cantareira volta a ter volume crítico

cantareira

O Estado de São Paulo, principalmente a região metropolitana, está na iminência de uma nova crise hídrica provocada pela política do PSDB no governo do Estado. O principal manancial da região metropolitana, o sistema Cantareira, está operando com apenas 48,1% do nível de água, sem considerar o volume morto. É mais baixo que o registrado imediatamente antes da crise de 2014 e 2015, que afetou profundamente  população.

Quando, segundo a Sabesp, em 2013, registraram-se os primeiros indícios da crise o sistema operava com 63% de sua capacidade de armazenamento.  Ou seja, estamos em uma situação possivelmente mais grave do que aquela que gerou a crise

O governo do PSDB/PSB, no entanto, dissimula a crise evidente e afirma já ter diminui a nível nível retirada de água do sistema, de 33 mil litros por segundo em 2013 para 25 mil litros por segundo atualmente. Evidentemente, que é cinismo, que com nível baixa a retirada de água proporcionalmente é muito próxima e está entrando em temporã de pouca chuva, que reduzirá ainda mais.

Logicamente que a crise hídrica é resultado da política irresponsável, que existe apenas para atender aos interesses dos capitalistas, e não da população, dos golpistas, e o PSDB é ele mesmo um dos principais partidos golpistas do país.

Em pouco mais de dois  anos o golpe trouxe consequência drásticas para a economia nacional e para o nível de vida da população. Até mesmo o abastecimento de água está sendo atacado pela política golpista. Os golpistas são inimigos do povo e devem tratados como verdadeiros sabotadores da economia nacional.