Tucano intensifica perseguição aos ambulantes em São Paulo

bruno covas

A Prefeitura de São Paulo acaba de criar uma comissão de combate ao mercado ilegal. A ação tem como objetivo impedir que os comerciantes legalizados tenham seus negócios prejudicados. Já destruiram dez toneladas de produtos tidos como ilegais no Vale do Anhangabaú. Bruno Covas, atual prefeito de São Paulo, destacou que o combate a pirataria  é importante “para secar uma das fontes de financiamento do crime organizado”, para tentar ocultar que está agindo em defesa dos grandes comerciantes e dos grandes monopólios que impõem seus preços à população, em sua maioria proibida de consumí-los.

A objetivo real da ação é reprimir e eliminar a presença de ambulantes, ou seja, impedir que milhares de trabalhadores possam ganhar seu sustento e defender o lucro dos tubarões. Para reprimir os trabalhadores, a prefeitura conta com a presença de 50 Guardas Civis Metropolitanos e 90 PMs da Operação Delegada. Foi mapeada a presença de 1.205 trabalhadores sem a posse do Termo de Permissão de Uso (TPU) que é concedido pelo governo municipal.

Bruno Covas persegue os ambulantes que por falta de emprego e com família para sustentar estão se virando como podem diante do desemprego.

É importante frisar que essa é uma política usada pelo PSDB é um típico ataque tucanos contra o povo e o governo Bruno Covas nada mais é do que a continuação do de João Doria(PSDB).