Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Fazendo jus a política de ataque ao ensino público do PSDB, o tucano Beto Richa, governador do Paraná, avança sobre as universidades públicas estaduais. Um resultado direito disso, está nas últimas notícias que dizem respeito à suspensão do calendário de aulas de três universidades paranaenses. A Unicentro e a UEL já anunciaram a suspensão de seus respectivos calendários, enquanto a Unespar caminha na mesma direção.

A partir desta segunda-feira (19), os calendários da Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná (Unicentro)  e a Universidade Estadual de Londrina (UEL), já estão com atividades suspensas. Já a Universidade Estadual do Paraná (Unespar), irá discutir no próximo dia 22 como ficará a situação da universidade por meio de votação acerca da suspensão, a proposta é que se aprovado o calendário será suspenso a partir do dia 26 de março, visto que a universidade se encontra na mesma situação que as demais que já decretaram suspensão de seu calendário.

Tudo isso se deve ao fato de que, o governo estadual do golpista Beto Richa não está autorizando a contratação de professores temporários que supririam necessidades mínimas de mantimento dos cursos do ensino superior do estado. Essas universidades estão funcionando de maneira precária, e isso se dá diretamente devido a política de ataque à educação e ao ensino público de conjunto no país, onde os golpistas atacam duramente as universidades, local onde está concentrado grande produção de conhecimento e pesquisa científica no país, e principalmente resistência contra o regime golpista.

Todas as medidas que hoje são colocadas pelos golpistas contra as universidades públicas do País, apontam no sentido da privatização das universidades públicas. E, este é o primeiro passo: sucatear essas instituições até que as condições se tornem insustentáveis para então os golpistas surgirem com a “solução” de que a melhor maneira de manter seu pleno funcionamento será com sua privatização, pois haverá recursos, evidentemente isso é uma grande falácia, quando na verdade querem ter controle sobre elas.

É preciso lutar pelo fortalecimento das universidades públicas, e para isso, é necessário lutar contra o golpe que aprofundou todos os ataques ao ensino público. As universidades do Paraná, professores e estudantes devem se organizar diante de uma grande mobilização para que se garanta a contratação de professores para que retomem seus respectivos calendários.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas