Ditadura
O TRE-SP julgou uma frase dita por Erundina em um vídeo de suas redes sociais como campanha eleitoral antecipada, levando a aplicação de multas e exigência de remoção do vídeo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
boulos
Luiza Erundina e Guilherme Boulos | Foto: Reprodução

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) atendeu a ação movida pelo Partido Novo e multou em R$5 mil reais para cada, os pré-candidatos a prefeito e vice-prefeita de São Paulo pelo PSOL, Guilherme Boulos e Luiza Erundina, por campanha eleitoral antecipada.

O motivo para o processo foi que, em um vídeo chamado “Vamos Juntos com Luiza Erundina e o PSOL revolucionar São Paulo”, a frase “nós vamos à luta eleger Boulos prefeito de São Paulo” poderia ser entendida como pedido de voto no pré-candidato do PSOL.

Quem julgou a ação foi o juiz Emílio Migliano Neto, que afirmou ainda que os pré-candidatos possuem “milhares de seguidores, atingindo grande população, sendo possível a sua visualização por qualquer pessoa que tenha acesso às referidas mídias sociais”, o que gera “um efeito multiplicador que prepara os caminhos da campanha eleitoral direta, a ser deflagrada posteriormente”.

Além da multa absurda, o vídeo ainda terá que ser removido das redes sociais, em uma clara censura de campanha eleitoral de candidatos de esquerda.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas