Mais uma fraude
O presidente do tribunal confirmou a ação de hackers nos servidores, que teria sido frustrada. Instabilidades geram questionamentos sobre segurança do sistema
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
50606937623_6f94d2a6f4_k
Barroso reconhece a "segurança" das eleições, facilmente fraudáveis | Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou nesta segunda (16) que houve uma tentativa de invasão aos servidores do tribunal na tarde do domingo (15), mas que a invasão teria sido frustrada. Afirmando ainda que, certamente, se tratava de um ataque vindo do exterior.

“Sobre a questão do ataque, para falar a verdade, tive conhecimento recente porque aconteceu agora há pouco. Soube que foi neutralizado, que foi esta tentativa de simultaneamente ter uma grande quantidade de pessoas entrando para derrubar o sistema. Isso foi neutralizado pelo TSE com o auxílio das empresas de telefonia”.

O ministro informou ainda que no mesmo dia as inconsistências no acesso às ferramentas do TSE para fornecimento de informações aos eleitores teve lentidão, sobrecarga e queda no acesso, por um dos servidores ter sido realocado para suporte.

As inconsistências nos servidores do tribunal, que centraliza a apuração dos votos em todo o país, não são novidade. Em 2018, nas eleições presidenciais igualmente fraudulentas, foi confirmado a ação de hackers nos servidores antes do primeiro e antes do segundo turno das eleições.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas