Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Former Sao Paulo Mayor Fernando Haddad, who was registered as Brazil's former President Luiz Inacio Lula da Silva vice-president candidate leaves the Federal Police headquarters in Curitiba, Brazil August 16, 2018.  REUTERS/Rodolfo Buhrer
|

No dia 29 de setembro, a burguesia conseguiu pôr em prática uma de suas manobras mais importantes desde 2016: a unificação de diversos setores em torno da campanha contra Jair Bolsonaro. Em pouco tempo, praticamente toda a esquerda nacional e vários setores pró-imperialistas da burguesia entraram de cabeça na demonização de Bolsonaro e começaram a utilizar a hashtag #EleNão.

A manobra da burguesia consiste justamente na confusão. Uma vez que Bolsonaro é apresentado como uma figura única, o maior de todos os males, a esquerda se vê obrigada a se juntar com setores tão ou mais nefastos que o próprio Bolsonaro na tentativa de derrotá-lo eleitoralmente.

Apesar de seus discursos espalhafatosos, Bolsonaro não é nada se não tiver o apoio dos latifundiários, dos banqueiros, dos industriais e da burguesia em geral. Por isso, a política de ignorar setores como o PSDB, Rachel Sheherazade etc. e atacar única e exclusivamente Bolsonaro é um suicídio político.

A campanha do #EleNão tem levado a consequências desastrosas para a esquerda. Fernando Haddad abraçou o discurso da “união antibolsonaro” e está permitindo sua candidatura perder, cada vez mais, suas características esquerdistas.

Recentemente, Haddad falou que o PT apoiaria qualquer candidato que disputasse contra Bolsonaro. E é justamente essa política que tem levado a direita se fortalecer mais.

“Apoiar qualquer candidato” nunca foi a política da classe operária. Afinal, os trabalhadores não estão dispostos a servirem de trampolim para oportunistas e carreiristas. Por isso, a única política que faz sentido nesse momento é a luta contra o golpe, a mobilização revolucionária dos trabalhadores pela liberdade de Lula e contra os golpistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas