Trump rasga acordo com Irã em nova provocação imperialista

trump

Donald Trump, anunciou há poucos instantes a saída dos EUA do acordo nuclear iraniano. Na manhã desta terça-feira, 8, o presidente francês, Emmanuel Macron, havia declarado o que planejava o presidente norte-americano para a imprensa burguesa mundial.

Os países imperialistas estão impondo sanções agressivas, neste caso, as mesmas haviam sido aliviadas como parte do acordo, assinado em 2015. As negociações diplomáticas em torno da manutenção desses acordos esbarraram na insistência desses países imperialistas que impõe limites sobre a produção de combustível nuclear de países menores como o Irã.

No dia de ontem, 7, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, havia dito que o país estaria disposto a se manter no acordo, desde que a União Europeia oferecesse garantias de que os benefícios acertados em 2015 continuarão valendo.

Como as declarações de guerra tiveram repercussão imediata desde ontem na comunidade internacional, o presidente iraniano, Hasan Rohani, anunciou que o Irã “continuará” no acordo nuclear após a retirada dos EUA, mas é claro, se seus interesses forem garantidos. Também disse que tomará “decisões” mais tarde caso isso não aconteça.

“Devemos ter paciência para ver como os outros países reagem[…] não fizemos nada de errado e é inaceitável que os EUA se retirem”, afirmou.

Rouhani disse ainda que o anúncio de Trump foi uma experiência histórica para o Irã e que os EUA nunca cumpriram seus compromissos.