Trump quer que EUA invistam 500 milhões de dólares para atacar a Venezuela

11-donald-trump-angry.w710.h473.2x (1)

O governo imperialista norte-americano apresentou uma proposta ao Congresso, na qual solicita um repasse de US$ 500 milhões, provenientes do orçamento público para que o Departamento de Estado dos EUA continuem com suas ações golpistas na Venezuela. A solicitação foi uma exigência do Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo. Na proposta, o governo dos EUA afirma de maneira cínica que o dinheiro seria destinado para promover a “transição democrática” no país da América Latina.

Trata-se no entanto de mais uma ação criminosa por parte do imperialismo que vem há vários anos impondo uma verdadeira política golpista contra o governo chavista na Venezuela. Um dos pilares desta política é o financiamento dos grupos de direita e de extrema-direita no interior venezuelanos. Na última semana, por exemplo, um vídeo divulgado por apoiadores do presidente legítimo Nicolas Maduro, mostra a tiros sendo desferidos por atiradores direitistas do alto de prédios em um bairro de Caracas contra um grupo de motoqueiros chavistas.

A própria demagogia em relação a chamada “ajuda humanitária” foi uma tentativa por parte do imperialismo de invadir o território venezuelano, além de enviar armas para a oposição golpista, como fora feito em outras situações, como na Nicaragua, na década de 1980, onde os EUA usaram o pretexto de “ajuda humanitária” para enviar armas para os grupos de oposição na Venezuela.

A exigência do governo Trump de mais dinheiro para financiar o golpe na Venezuela revela também que o imperialismo prepara uma nova e mais dura investida contra o governo Maduro. É preciso que as organizações de esquerda de toda a América Latina se mobilizem em defesa do governo Maduro e de todo o povo venezuelano. A luta contra o golpe na Venezuela é parte central da luta contra o imperialismo na América Latina.