Guerra econômica
Donald Trump (Republicanos) pode intensificar as sanções contra a China antes de deixar a Casa Branca.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
BEIJING, CHINA - NOVEMBER 9, 2017: US President Donald Trump (L) and China's President Xi Jinping shake hands at a press conference following their meeting at the Great Hall of the People in Beijing. Artyom Ivanov/TASS (Photo by Artyom IvanovTASS via Getty Images)
Donald Trump (EUA) e Xi Jinping (China) | Artyom Ivanov / Contributor/Getty Images

De acordo com notícia desse domingo, 16, no portal digital Axios, Donald Trump (Republicanos) pode intensificar as sanções contra a China antes de deixar a Casa Branca. A guerra comercial entre a China e o imperialismo estadunidense assume uma postura cada vez mais agressiva.

Após instituir uma série de sanções ou medidas restritivas contra autoridades, entidades governamentais e empresas na China, Trump vem alegando violações de direitos humanos ou ameaças à segurança nacional dos EUA. Segundo John Ullyot, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, as medidas coercitivas seriam “politicamente impossíveis” de reverter, sem uma mudança substancial de política por parte de Pequim.

Em relatório, as intenções do mandatário incluem nota de Ed Mills, analista da Raymond James Financial Inc., garantindo que, por parte da empresa de serviços financeiros, há intensa preparação no que tange ordens executivas adicionais, sendo, portanto, preparado um novo documento que inclui sanções draconianas; caso aprovadas, não serão facilmente alteradas pela nova administração do democrata Joe Biden (Democrata).

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas