Trump manda o Brasil buscar as crianças que foram enjauladas

Mike Pence serveimage

Na última terça-feira chegou ao Brasil o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence. O desembarque do vice norte-americano em Brasília finalizou um período iniciado com o advento do regime golpista no Brasil no qual o imperialismo ignorou as autoridades atualmente no poder no país. Pence se reuniu com o presidente golpista no Palácio Itamaraty os assuntos discutidos foram as crianças brasileiras detidas nos Estados Unidos, a intervenção na Venezuela e a entrega da base de lançamento de foguetes de Alcântara aos Estados Unidos. O tema das crianças brasileiras detidas nos Estados Unidos foi incluído de última hora, pois não estava na pauta.

A adoção da chamada política de tolerância zero com relação à entrada de imigrantes ilegais nos Estados Unidos incluía a separação dos imigrantes ilegais detidos de seus filhos. A circulação pela imprensa internacional de fotos dessas crianças detidas em gaiolas chocou o mundo e causou impacto particular no Brasil quando foi noticiado que entre elas haviam 51 crianças brasileiras. Ao que se sabe este assunto esteve na pauta da reunião entre Pence e Temer a pedido das autoridades golpistas brasileiras.

É sabido que o destino de crianças brasileiras passa ao largo das preocupações das autoridades imperialistas. Assim em resposta ao pedido de atenção à situação das crianças detidas Pence foi “curto e grosso”: defendeu a política adotada pelo seu governo e disse que as fronteiras devem ser respeitadas e que para isso está sendo construído muro na fronteira com o México. “Queremos que vocês e suas nações prosperem e floresçam em toda a América Central (sic). Não arrisquem a sua vida e a vida de seus filhos entrando nos Estados Unidos. Se não tem condições de entrar legalmente, não venham.”

O móvel da visita do vice de Trump ao país na verdade é o tema da Venezuela. A aliciação do governo golpista do Brasil para uma intervenção naquele país não é segredo e está evidente no noticiário da imprensa corporativa como por exemplo no título da matéria no sítio G1: “Mike Pence pede a Temer para agir com ‘mais firmeza’ e ‘isolar’ governo Maduro”. Após a reunião em Brasília Pence seguiu para Manaus onde visitou um centro de acolhida de imigrantes venezuelanos, esses sim, motivo de preocupação do governo estadunidense.

A visita de Pence ao Brasil se constituiu num dos momentos mais vergonhosos da diplomacia brasileira a tal ponto que o ministro das relações exteriores, Aloysio Nunes se sentiu na obrigação de declarar que discorda das exortações à intervenção unilateral. Há muito os Estados Unidos não possuem diplomacia e suas relações com o restante do mundo são aquelas existentes entre senhores e vassalos. A visita de Pence serviu para que a quadrilha golpista alojada no Planalto tivesse oportunidade de se ajoelhar diante de seus senhores.