Internacional
o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump afirmou pela primeira vez que deixará a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral certifique a vitória do democrata Joe Biden nas eleições
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Trump - Eleições
Trump | Foto: Reprodução

Em mais um aparente passo atrás na estratégia de não reconhecer os resultados das eleições norte-americanas, o presidente Donald Trump sinalizou que respeitará a posição dos delegados. Na segunda-feira (23), Trump já havia autorizado o início das tratativas de transição para um futuro governo Biden.

Apesar de afirmar que aceitará a decisão em conversa com repórteres, conforme publicou o jornal The Guardian, Trump também acrescentou que se o Colégio Eleitoral votar em Biden, isso será um “erro”. O presidente deu as declarações após um discurso de Ação de Graças.

“Certamente o farei. E vocês sabem disso”, disse Trump ao ser questionado pela imprensa se deixará a Casa Branca caso Biden tenha a vitória certificada pelo colegiado.

O presidente norte-americano também criticou o sistema eleitoral dos EUA, dizendo que se assemelha ao de um país em desenvolvimento.

“Somos como um país do Terceiro Mundo”, disse.

Ao longo de toda a campanha, Trump manteve uma postura crítica ao processo eleitoral devido ao uso de votos pelos correios. Durante a apuração, o republicano subiu o tom e chegou a declarar vitória afirmando que a eleição estava sendo fraudada. A equipe do presidente abriu uma batalha judicial contra os resultados eleitorais favoráveis a Biden e Trump prometeu levar o caso à Suprema Corte.

Biden foi apontado pelos principais meios de comunicação norte-americanos como vencedor da eleição, tendo conquistado 306 delegados contra 232 do atual presidente. O democrata é tratado por dezenas de países como o presidente eleito e já anunciou parte de sua equipe de governo.

O Colégio Eleitoral deve se reunir em 14 de dezembro para votar no próximo presidente dos EUA e será formado pelos delegados de cada estado norte-americano, conforme decidido pelo voto popular. A posse do novo mandatário está marcada para o dia 20 de janeiro de 2021.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas