Não confiar na “justiça”
Direção golpista da Embraer mantém demissões e empurra a decisão para TRT-SP golpista.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Trabalhadores da Embraer
Trabalhadores da Embraer protestam contra demissões | Foto: diulgação

A demissão em massa de cerca de 2.500 funcionários na Embraer no começo do mês, vai a julgamento no TRT-SP, devido à falta de acordo entre o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, e a direção da empresa após greve deflagrada contra as demissões.

Após três reuniões de conciliação nenhuma das propostas da justiça do trabalho foi acatada por ambas as partes. A direção do sindicato afirmou “consideramos a decisão liminar muito fraca, pois não garante o sustento de milhares de trabalhadores jogados no olho da rua por conta da ganância da Embraer. A empresa não precisava demitir ninguém”. A liminar de ontem (28) previa a manutenção de plano de saúde e auxílio alimentação de 450 reais até julho de 2021, a mesma proposta apresentada pela direção da empresa, na verdade.

No fim os trabalhadores seguem demitidos e não devem confiar na justiça golpista, defensora dos interesses da burguesia, assim como mostrou semana passada o TST ao atacar violentamente os trabalhadores dos correios, permitindo, na prática, do acordo coletivo de trabalho da categoria.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas