Troca de generais na intervenção militar do RJ

14_03_2018_ss_6-6109988

Da redação – Segundo informações que circulam na imprensa burguesa, o general Mauro Sinott Lopes, o braço direito do interventor militar no Rio de Janeiro (RJ), deixou o cargo de chefe do Gabinete de Intervenção Federal. A informação foi confirmada pelo CML (Comando Militar do Leste), coronel Carlos Cinelli, nesta quinta-feira (14).

O oficial estava na equipe desde o começo da intervenção, decretada em fevereiro deste ano e agora será transferido para o Rio Grande do Sul, onde comandará a 3ª Divisão do Exército, em Santa Maria.  Segundo ele, sua saída “estava prevista desde março” e quem assume a função é o atual chefe do Estado-Maior do CML, o general Paulo Roberto de Oliveira.

Em sua função, Sinott foi responsável pelas inspeções nos batalhões de Policia Militar nos primeiros meses. Ele esteve, entre outras unidades, no Batalhão de Choque da PM, onde foi recebido de acordo com o protocolo militar, diferente da situação de insubordinação em um outro quartel.

Durante a Olimpíada de 2016, Sinott comandou o Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo e tem passagens pelas áreas de Cavalaria, Blindados e Inteligência do Exército. Também trabalhou nas Embaixadas Brasileiras em Portugal e na Colômbia.