Rio de Janeiro
Nesta segunda-feira o Tribunal de Justiça do RJ, determinou bloqueio de bens de Eduardo Paes, candidato a prefeito pelo DEM no Rio de Janeiro
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Rio de Janeiro - Coletiva de imprensa com o prefeito Eduardo Paes, para falar sobre o vazamento da conversa entre ele e o ex-presidente Lula (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Eduardo Paes. | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Nesta terça-feira (20) o desembargador Gilberto Matos, do Tribunal de Justiça do Rio, decretou, em decisão liminar, a indisponibilidade de bens do ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM). O desembargador esta atendendo a um pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro em ação que aponta supostas irregularidades em contratos e licitações da Prefeitura com empresas de ônibus.

Segundo a decisão de Matos, Eduardo Paes e o ex-secretário municipal de Transportes Paulo Roberto Santos Figueiredo e o Rio Ônibus (sindicato patronal das empresas de ônibus) terão bloqueados até R$ 240,3 milhões. Os consórcios Intersul, Internorte, Transcarioca e Santa Cruz e as respectivas empresas líderes Real Auto Ônibus Ltda, Viação Nossa Senhora de Lourdes S/A, Viação Redentor LTDA e Expresso Pégaso LTDA, terão bloqueados até o montante de R$ 511,7 milhões.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas