Em meio à pandemia
Crescimento acontece entre as famílias da classe trabalhadora com rendas mais baixas que precisam recorrer ao crédito e aos empréstimos para ultrapassar a crise.
1islpn1a0n3enw48z5pl9hjgh
Fila para empréstimo | Foto: Marcelo Camargo
1islpn1a0n3enw48z5pl9hjgh
Fila para empréstimo | Foto: Marcelo Camargo

Dados da dados da CNC apontam um aumento no endividamento para este mês de junho que já chega a 67,1% e no ano passado (2019) era de 64%. Este crescimento acontece entre as famílias da classe trabalhadora com rendas mais baixas que precisam recorrer ao crédito e aos empréstimos para ultrapassar a crise gerada pelo novo coronavírus uma vez que não há por parte do governo iniciativas que realmente amparem essas famílias neste momento. Muito pelo contrário os trabalhadores vêm sofrendo duramente as consequências da crise capitalista, desde a perda direitos trabalhistas e reduções salariais até as demissões que também tem crescido.

Relacionadas
Send this to a friend