Brusque-SC
Cerca de 100 trabalhadores já foram demitidos com o consentimento do sindicato que se preocupa com o patrão!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
transportes - brusque-2
Transporte coletivo de Brusque, suspenso desde março. Imagem: reprodução. |

Da redação – Cerca de 100 trabalhadores do transporte coletivo já foram demitidos em meio à quarentena. A medida que foi adotada em 18 de março, paralisou também o transporte público. Outros 2.700 motoristas estão sofrendo com reduções de salários e benefícios.

Sob o argumento de manter os empregos, o sindicato da categoria (SINTRAB) afirma que está negociando com as empresas pois teme que em poucos dias, continuando o bloqueio das atividades, os empresários não tenham recursos para pagar os funcionários, afirmando ainda não ter como reivindicar que os trabalhadores permaneçam empregados.

A atitude da direção é uma atitude pelega e ultrajante à situação dos trabalhadores, pois os salários são os únicos meios de sobrevivência dos trabalhadores e não podem ficar sem eles, já a burguesia tem patrimônio, inúmeros bens e rendimentos, sem contar que, quando há grande luro este não é repartido com os trabalhadores. Porque agora eles querem repartir os riscos da atividade com o trabalhador?

Os trabalhadores precisam rechaçar essa postura pelega e leniente da direção e reivindicar sim o direito ao emprego e a salários dignos, principalmente durante uma crise sanitária mundial.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas