Siga o DCO nas redes sociais

Trabalhadores dos Correios: primeira categoria a aprovar Fora Bolsonaro em reivindicação salarial
correios 1607
Trabalhadores dos Correios: primeira categoria a aprovar Fora Bolsonaro em reivindicação salarial
correios 1607

Em seis meses de governo, o direitista Jair Bolsonaro, eleito de forma fraudulenta à presidência da República, já conseguiu ser o presidente mais impopular do Brasil.

Nas últimas manifestações do país, 15 de maio, marcha da maconha, festival Lula Livre e dia 30 de maio, o povo novamente levantou como principal reivindicação o Fora Bolsonaro.

Apesar da vontade popular, em várias manifestações, as lideranças políticas da esquerda pequeno-burguesa tenta de todas as formas represar o movimento pela derrubada do governo Bolsonaro, com a ilusão de cozinhar o governo de Bolsonaro até 2022, nas próximas eleições presidenciais.

No entanto, a pressão das bases sociais pelo Fora Bolsonaro está cada vez mais forte, o exemplo disso é que as categorias organizadas estão debatendo essa posição política, a ponto dos trabalhadores dos Correios, aprovarem em seu Congresso a resolução da categoria fazer a campanha pelo Fora Bolsonaro.

O encontro nacional de representantes dos trabalhadores dos Correios (Conrep), realizado em Brasília/DF nos dias 7, 8 e 9 de junho, com 150 delegados aprovaram por unanimidade a campanha pelo Fora Bolsonaro, como eixo da  campanha salarial da categoria, que começa agora no mês de junho.

Leia Também  Metalfrio demite 500 operários no Mato Grosso do Sul

Os trabalhadores dos Correios é a primeira categoria organizada no país que aprovou essa resolução, e tende a dar o exemplo para as demais categorias, como Petroleiros, Bancários, etc,  que entram em campanha salarial no mês de setembro.

É preciso fazer uma ampla divulgação dessa resolução na base da categoria dos Correios e demais categorias, pois somente com a adesão de todos os trabalhadores na luta pela derrubada de Bolsonaro e dos golpistas, é possível derrotar o golpe, as medidas de ataque a população e as privatizações.

 



0 Shares
Share via
Copy link