Brasília: trabalhadores do Bradesco denunciam falta de condições de trabalho em agência

bradesco

Mais uma agência do Bradesco da Ceilândia, na Capital Federal, é denunciada por falta de condições de trabalho devido a falta de funcionários.

A direção golpista do Bradesco está em plena ofensiva contra os trabalhadores através de demissões em massa e fechamento de dezenas de agências.

Tal política tem levado o acúmulo de clientes nas agências remanescentes, fruto da transferência das contas para a agência mais próxima daquela que foram fechadas, sem que houvesse um aumento no número de funcionários para atender a demanda que dobrou.

Além disso os funcionários estão sendo obrigados a desviar as suas funções para atender a quantidade enorme de clientes. Caixas que estão exercendo a tarefa de atendente, gerente de contas que executam o serviço de caixa, e assim vai.

Depois que o banco demitiu, só no ano passado, cerca de 10 mil trabalhadores e esse ano foram colocados no olho da rua mais de 2 mil bancários as agências se tornaram um verdadeiro caos, tanto para os clientes, que reclamam da falta de atendimento, demora nas filas, problemas não resolvidos, etc., quanto para os funcionários com o acúmulo de tarefas.

É uma política de terra arrasada contra os trabalhadores para beneficiar meia dúzia de parasitas, que vivem às custas da desgraça alheia.