Trabalhadores da Shell param a produção na Noruega

Offshore construction platform for production oil and gas

Da redação – Nesta terça-feira, 10 de julho, uma greve paralisou as operações da petroleira Shell em oito operadoras em alto-mar. A greve atingiu os operadores da Noruega, e provocou a suspensão da produção no campo de Knarr, localizado no Mar do Norte.

A porta-voz da Shell anunciou que: “A produção em Knarr está parada por causa da greve. O campo tem uma produção diária de 3.800m3, o que representa cerca de 23.000 barris de petróleo”. A greve teve início após o fracasso das negociações salariais entre o Sindicato que representa os trabalhadores, o Safe, e a federação de armadores noruegueses Rederiforbundet. No total, são 670 trabalhadores parados em nove plataformas diferentes, a maior parte filiada ao sindicato.

Vale ressaltar que a Noruega é o maior produtor de petróleo da Europa Ocidental, e a paralisação dos trabalhadores tem um impacto direto na produção. Os trabalhadores exigem melhorias salariais e revisão nas pensões, ao passo que a empresa se nega a acatar suas exigências, buscando explorar ao máximo os trabalhadores.