Trabalhadores da saúde estão há quase um mês em greve no Peru
peru-300x172
Trabalhadores da saúde estão há quase um mês em greve no Peru
peru-300x172

Após o descaso por parte das autoridades governamentais, trabalhadores do setor da saúde definiram que a greve, que já leva quase um mês, deve continuar por tempo indeterminado.

Segundo informações da Federação Nacional Unificada de Trabalhadores do Setor da Saúde (FENUTSSA), no Peru, a greve, que já dura 29 dias, continuará por tempo indeterminado. Hernando Cevallos, congressista da Frente Ampla, respaldou a luta dos trabalhadores e criticou a atitude do governo peruano, chamando-o de “arrogante”, visto que já havia um acordo firmado pelo Mistério da Saúde.

Os trabalhadores da saúde exigem um aumento do orçamento para o setor, bem como o pagamento de bonificações e outras demandas. “Não há como melhorar a saúde em um país sem que as reclamações dos recursos humanos dos trabalhadores, que estão reivindicando condições de trabalho mais justas, não sejam atendidas”, completou o congressista.

Diante dos ataques do governo neoliberal peruano, que há muito tempo vem destruindo o país em benefício dos interesses da burguesia golpista e que, hoje franqueado por Martín Vizcarra (Peruanos Pela Mudança), dá seguimento à política direitista e submissa aos interesses dos capitalistas, é de se presumir que, em primeira ordem, todos os ataques contra a classe trabalhadora continuarão enquanto a direita peruana se mantiver no poder para atender aos interesses do grande capital.