Trabalhadores contra Piñera
Trabalhadores da saúde entraram em greve e realizaram manifestações nas ruas de várias cidades pelo país, buscando não terem perdas salariais em plena pandemia.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Protesto - Médicos - Valparaíso
Mobilização dos trabalhadores da saúde em Valparaíso nesta quarta (16). | Foto por: reprodução.

Médicos e demais trabalhadores da saúde, realizaram uma paralização com protestos nas ruas de Santiago do Chile, na manhã desta quarta (16). Os sindicatos denunciam que as propostas do governo são apenas de um reajuste gradual de 2,7% para quem recebe o equivalente a até 2 mil dólares e 0,8% para quem recebe até 4.000 dólares, o que significa perda de poder aquisitivo frente aos números da economia do país. Denunciam ainda a redução de 50% no bônus de férias.

Médicos, enfermeiros e técnicos afirmam que permanecerão em greve, visto que as negociações com o governo de Sebastián Piñera não avançaram, afirmando que buscarão o congresso nacional também para atender às suas reinvindicações.

Os trabalhadores, mostram sua indignação por serem ignorados pelo governo, mesmo arriscando suas vidas na linha de frente do combate à COVID-19.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas