Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
z-2-CUT-entrega-en-embajada (1)
|

Prensa Latina – Brasília,  (Imprensa Latina) A Central Unitária de Trabalhadores (CUT) do Distrito Federal condenou hoje o recrudecimiento do bloqueio de Estados Unidos a Cuba e a activação do título III da Lei Helms-Burton contra a ilha caribenha.

‘Nossa organização aproveita a oportunidade para reafirmar os laços de apoio a Cuba que enfrenta nestes momentos uma série de medidas deshumanas impostas pelo Governo de Estados Unidos em uma tentativa por derrotar a sua Revolução’, disse Ismael Cessar, dirigente nacional da CUT, quem junto Rodrigo Rodríguez, secretário geral da Central em Brasília, entregou a Alejandro Malmierca, primeiro secretário da Embaixada de Cuba em Brasil, uma moção de solidariedade.

Malmierca agradeceu o respaldo dos trabalhadores brasileiros e disertou sobre o bloqueio de faz mais de seis décadas de Washington, ‘o sistema de sanções unilaterais mais injusto, severo e prolongado que se aplicou contra país algum’.

Explicou que Washington impôs um grave retrocesso às relações bilaterais com Cuba a partir da assinatura pelo presidente Donald Trump do chamado Memorando Presidencial de Segurança Nacional sobre o Fortalecimento da Política de Estados Unidos para Cuba, o 16 de junho de 2017, que refrendó entre seus objetivos o endurecimento do cerco contra a ilha.

‘As medidas aplicadas limitaram ainda mais o direito dos estadounidenses a viajar a nosso país e impuseram obstáculos adicionais às restringidas oportunidades do setor empresarial de Estados Unidos em Cuba’, referiu o diplomata, quem remarcó que o assédio constitui o principal obstáculo para o desenvolvimento de todas as potencialidades da economia cubana.

Na moção, a CUT Brasília repudia a Lei Helms-Burton e assegura que sua ação não se trata só de solidariedade, sina pela defesa da soberania de um país.

‘Continuaremos denunciando ao mundo a hipocrisia que rege o discurso imperialista que atenta contra os princípios da democracia para invadir países, provocar guerras, assassinar inocentes e usurpar riquezas dos povos’, reitera a Central Unitária.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas