Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

No último final de semana, por volta das 13 horas, mais um trabalhador veio a óbito. Lilo de Jesus Ribas trabalhava na mineração, na área rural de Castro (região dos Campos Gerais).

Lilo, que trabalhava na localidade de Olho da Água, no Abapan, foi mais uma vítima de acidente de trabalho. Casos como deste senhor são comuns, uma vez que as empresas, não preocupadas com a segurança de seus funcionários, mas sim com o lucro, falham de maneira grosseira. Trabalhadores de todo o País, diariamente, sofrem a exposição e a vulnerabilidade, que provocam acidentes de todo tipo, nos casos mais graves, a morte.

O jovem, de 32 anos, foi prensado entre um caminhão e uma máquina. Foi socorrido no local e levado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde morreu logo depois. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa.

Peritos do Instituto de Criminalística, bem como investigadores da Polícia Civil vão ao local do ocorrido para investigar o que já é um fato: irregularidades na empresa que provocaram a tragédia.

É importante ressaltar que, com o avanço do golpe, as condições de trabalho pioram demasiadamente, crescendo, assim, o número de acidentes de trabalho e óbitos. Lutar contra os avanços das políticas que reprimem os trabalhadores! Lutar contra o golpe é urgente e necessário.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas