Trabalhador, artigo descartável: operário da CSN morre depois de ter 85% do corpo queimado

CSN

Da redação – O operário da CSN, Daniel Silvério Bragança, de 34 anos, que sofreu queimaduras em mais de 80% do corpo, em mais uma tragédia da companhia em Volta Redonda (RJ), na última terça-feira, 14, faleceu nesta quinta-feira no hospital em São Paulo, para onde havia sido transferido. 

A nova vítima da política golpista de destruição das condições de trabalho pelos patrões, trabalhava em uma área da usina destinada à laminação a frio, quando houve um curto-circuito em um transformador durante trabalhos de manutenção. O que deve ser dito aqui com certeza, é que essa morte entra para a conta dos empresários golpistas, da FIESP, por conta das péssimas condições de trabalho que se transformaram em realidade no Brasil do golpe e da destruição das leis trabalhistas. 

Essas mortes de operários estão sendo denunciadas sistematicamente neste diário operário e quanto mais a população morre mais a imprensa golpista se cala em demonstrar que estes casos estão diretamente ligados à destruição da CLT pelo golpe.