Torturadora é eleita nova diretora da CIA

gina

Gina Haskell, de 61 anos, é a nova diretora da CIA, depois de ser confirmada no Senado dos EUA. Diversos democratas votaram a favor da agente, mesmo, segundo eles, sendo contra seu papel no programa de tortura da CIA. A votação final foi de 53 a favor e de 45 contra.

A figura sinistra, apresenta um sorriso fácil, porem, seu papel é macabro quando se trata dos capítulos sombrios da Agência de Inteligência dos EUA. Pelo pouco que se sabe dessa agência imperialista, Haskell supervisionou atos de tortura contra dois suspeitos de terrorismo em 2002 numa prisão secreta da Tailândia, e, depois, destruiu as fitas de vídeo que haviam documentado o duro interrogatório.

Na quarta-feira, o Comitê de Inteligência do Senado votou de 10 a 5 para enviar a indicação de Haskell ao plenário. Ela enfrentou duros questionamentos do comitê sobre sua gestão de um controverso site obscuro na Tailândia durante a era de extradições extraordinárias e dos interrogatórios torturadores de supostos terroristas – sob o governo do presidente George W. Bush. Ela também foi questionada sobre o seu papel na destruição de cerca de 90 fitas, evidenciando a tortura de detentos e escreveu uma carta ao vice-presidente do comitê, senador Mark Warner (Dem/Virgínia), na qual ela disse que não torturaria novamente, e disse que a CIA não deveria ter realizado seu programa de tortura.

Como sempre o cinismo rola aberto com esses agentes imperialistas que já foram responsáveis por milhões de mortes por todo o mundo.