Siga o DCO nas redes sociais

Direito de torcer
Torcedores criam Frente Nacional pelo Futebol Popular
Torcedores de dezenas de times se unificaram para lutar contra os ataques sofridos pelas torcidas e pelos clubes
IMG_1739
Direito de torcer
Torcedores criam Frente Nacional pelo Futebol Popular
Torcedores de dezenas de times se unificaram para lutar contra os ataques sofridos pelas torcidas e pelos clubes
Foto: Organização.
IMG_1739
Foto: Organização.

Nesse final de semana, torcidas organizadas antifascistas, coletivos de torcedores e de associados de mais de uma dezena de clubes brasileiros realizaram o encontro nacional “Direito de Torcer”. Tal encontro foi fruto de vários meses de articulações entre esses coletivos ligados ao futebol, que entenderam a necessidade de se unificar em torno de eixos de luta comuns. Ao final do encontro foi criada a Frente Nacional pelo Futebol Popular.

O encontro foi sediado em Porto Alegre, nas instalações do Beira Rio, do Internacional. Entre as principais reivindicações do grupo estão a luta contra a perseguição, repressão e censura às torcidas organizadas e torcedores em geral, a luta contra a elitização nos estádios e a luta contra o controle dos capitalistas sobre os clubes de futebol, representado pelo projeto das SA (Sociedade Anônima) e do clube empresa.

Nesse momento, em que o governo golpista procura aumentar a repressão contra as organizações populares, as torcidas são um dos primeiros alvos dessa política. Por isso a importância da unificação de todos contra o golpe e o governo de Jair Bolsonaro, inimigo declarado do povo.

Faz parte da política dos golpistas a entrega de todo o patrimônio nacional para os grandes capitalistas. Os clubes de futebol devem ser considerados verdadeiros patrimônios do povo brasileiro. A intensificação da política de entregar o futebol aos grandes monopólios faz parte dos planos do golpe e dos monopólios imperialistas que enxergam no futebol brasileiro uma grande fonte de lucro.

Como resultado do encontro será redigido um manifesto pela democratização dos clubes e serão realizados encontros regionais no próximo ano que servirão para encaminhar propostas para o encontro nacional, que deve ocorrer anualmente.

Segundo os organizadores do evento, o 1° Encontro Nacional Direito de Torcer contou com representantes de torcidas, coletivos e frentes antifascistas de Botafogo-PB, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Internacional, Palmeiras, Santa Cruz, Vasco e Vitória. Na Frente Nacional participam, ainda, torcedores e torcedoras do CSA, ABC, Botafogo-SP, Botafogo-RJ, Bahia, Sport, Náutico, Cruzeiro, Ceará e Comercial-SP.