Toffoli é o novo presidente do STF e já avisou que não vai libertar Lula

Toffoli

Da redação – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli foi eleito nesta quarta-feira, 8, para a presidência da corte pelos próximos dois anos. O ministro foi escolhido para a cadeira pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que convidou o então advogado-geral da União para assumir uma cadeira no Supremo e substituindo o ex-ministro Menezes Direito, que morreu em 2009.

A “eleição”, aos moldes de tudo de arbitrário que a Corte faz, é feita entre os pares, escolhendo desta vez, por dez votos favoráveis e um contrário, Toffoli. Um fato pouco conhecido sobre o funcionamento da Corte brasileira – o PCO tem um programa criticando o formato de escolha nada democrático e popular desses juízes –  é apenas protocolar, pois o Supremo adotou para sua sucessão presidencial um sistema de rodízio através do critério de antiguidade, e, sendo assim, é eleito o ministro mais antigo que ainda não presidiu o STF. O ministro Luiz Fux foi eleito vice-presidente do Supremo para o próximo biênio.

Há menos de um mês, o ministro, colocado na cadeira pelo ex-presidente Lula, afirmou que não irá modificar o caminho de perseguição sem provas dos golpistas contra o petista. Os trabalhadores devem acompanhar as ações desse tribunal que toma contornos abertamente ditatoriais, pressionando até mesmo ministros escolhidos por partidos de esquerda para o lado do golpe.