Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
assembleia
|

Os professores da educação infantil municipal de Belo Horizonte, em greve desde o dia 23 de abril, decidiram continuar a paralisação em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (4). Os servidores se reuniram em frente à prefeitura, na Avenida Afonso Pena, na Região Centro-Sul da cidade.

A categoria exige equiparação da carreira com a dos professores do ensino fundamental. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede-BH), um professor iniciante recebe R$ 1.431, por 22 horas e meia semanais. Já no ensino fundamental, o salário é de aproximadamente R$ 2.200.

O prefeito Alexandre Kalil (PHS) , nesta segunda-feira (4), ameaçou os professores que somente continuaria as negociações se os professores terminasse com a greve. A categoria definiu em assembleia pela continuidade da greve.

Os professores acertadamente não cederam as ameaças do prefeito Kalil que se quisesse dar o aumento negociaria durante a greve. A história vocês voltam que eu negocio…Um absurdo.

Todo apoio aos professores de Belo Horizonte, por uma greve geral de todos os trabalhadores para derrotar o golpe, anular o impeachment e libertar lula.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas