Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
greve caminhoneiros
|

Nesta quinta-feira (24), os caminhoneiros entraram no quarto dia de greve. O movimento abrange 25 estados do país e o DF. O motivo da greve é o aumento do diesel, os caminhoneiros exigem uma redução do preço do combustível. Desde julho, os combustíveis subiram mais de 20%. A nova política de preços da Petrobrás levou a um aumento pelo menos uma vez por mês, em alguns casos duas vezes em um único mês.

Os preços dos combustíveis passaram a ser definidos de acordo com a cotação internacional do petróleo e do dólar. Essa política foi imposta pela direita golpista a partir de 2016, depois do golpe que derrubou o governo do PT e colocou Michel Temer na presidência. A imprensa golpista e o governo de direita, ambos a serviço do imperialismo, defendem essa política que agrada a monopólios econômicos estrangeiros e deixa os acionistas felizes. Para os trabalhadores brasileiros essa política é desastrosa, com o aumento vertiginoso do preço dos combustíveis. Especialmente para os caminhoneiros, que dependem do diesel para trabalhar.

A política dos golpistas está diretamente relacionada à privatização da Petrobrás e à entrega do petróleo nacional em benefício do imperialismo, contra os interesses nacionais. Os preços impostos pelos golpistas tornaram o combustível importado competitivo dentro do Brasil. Hoje 80% do diesel no país é importado dos EUA, segundo a Aepet. Enquanto 1/4 da capacidade de refino da Petrobrás está paralisada. O Brasil exporta o petróleo cru e importa derivados de petróleo. É uma política colonial de exclusiva exportação de matéria prima e nenhum desenvolvimento nacional. E é por isso que os golpistas estão entregando o patrimônio da Petrobrás e o petróleo nacional.

Por isso, a greve dos caminhoneiros deve ter todo o apoio. É uma reivindicação justa e combate frontalmente a política dos golpistas para os combustíveis. A solução para o problema é que o petróleo não seja controlado por interesses estrangeiros. Para isso, o petróleo deve ser 100% estatal, sob o controle da Petrobrás. E que a empresa esteja sob o controle dos trabalhadores, e não dos capitalistas. Todo apoio à greve dos caminhoneiros! Pela estatização da Petrobrás!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas