Tentativa de cerco à Rússia: Geórgia é cooptada pela OTAN

russia

Da redação – Em mais uma tentativa de intimidação, a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) avança com uma possível entrada da Geórgia na organização. Em entrevista emitida nesta segunda-feira (06/08) pela rádio “Kommersat FM”, às vésperas do 10º aniversário da guerra russo-georgiana, o primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, advertindo contra a entrada da Geórgia na OTAN, disse que esse ingresso poderia suscitar um “conflito terrível”.

O atual chefe de governo comentou que a guerra russo-georgiana, que explodiu em 8 de agosto de 2008 na região separatista georgiana da Ossétia do Sul, poderia ter sido evitada. Após o confronto, a independência da Ossétia do Sul e da Abkhazia foi reconhecida pela Rússia.

Vale aqui, ressaltar os reais interesses da OTAN, que, liderada pelos EUA (Estados Unidos da América), o qual é responsável por cerca de 90% dos gastos militares da organização, tem como finalidade o cerco à Rússia. Bem como, que só no último mês a OTAN aumentou em quase 100% o número do seu contingente militar para guerra.

Nesse sentido, é importante realçar a denúncia de mais uma investida do imperialismo, que tenta a qualquer custo, destruir todos os países que não se submetem aos seus ditames e que representam um empecilho à dominação do mundo.