Tensão Nuclear: líderes europeus contra Trump e a favor do Irã

Irã2

Se opondo às ofensivas imperialistas dos EUA, que rompeu o acordo nuclear com o Irã, líderes de países europeus se  pronunciaram para proteger os iranianos contra possíveis sanções por manter negócios na República Islâmica. As declarações vem novamente do presidente francês Emmanuel Macron, que anteriormente já havia dito que manteria o acordo.

“Tivemos uma discussão vibrante sobre o Irã. O acordo nuclear de 2015 é um elemento crucial de paz e segurança na região. Optamos por apoiá-lo, seja o que for que os EUA decidam fazer ”, disse o presidente francês na chegada à cimeira de Sófia. “Nós nos comprometemos a tomar as medidas políticas necessárias para que nossas empresas permaneçam no Irã”.

Na semana passada, os EUA assinou a sanção absurda entre Teerã e as potências do P5 + 1 (China, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, agora sem os norte-americanos). Assim, Washington prometeu voltar a impor diversas sanções à República Islâmica, direcionando para o Departamento do Tesouro dos EUA que forçaria às empresas européias em seis meses, encerrar seus investimentos no país ou arriscar sanções dos EUA – proibindo-os de assinar novos contratos.

Acompanhe neste diário online os desdobramentos sobre esse tema que envolve conflitos internacionais.