Menu da Rede

Queima de estátua não tem nada a ver com o movimento popular

Carta do leitor

Tempos difíceis pedem decisões difíceis!

Os que quiserem se somar a nós que venham sabendo que não abriremos mão das nossas bandeiras e sabendo que o nosso lado é o do POVO.

PCO sempre chamou o Povo às ruas. – Foto: DCO.

Sábado 19 de junho acordei desanimada pensando que chegamos a 500 mil vidas perdidas, 500 mil vidas na conta do negacionismo, golpismo, neoliberalismo. Neste momento quem encarna tudo isto é Jair Messias Bolsonaro, mas não podemos esquecer que o bloco que aplica a política de MORTE vai muito além de Bolsonaro. 

E foi pensando que vivo neste país que a pandemia é potencializada por tais políticas, onde em meio a um caos sanitário passam a boiada: aprovam privatização da Eletrobrás, botam fogo na Amazônia, atacam indígenas e quilombolas, matam pobres e pretos, despejam famílias sem piedade…, que meu desânimo e medo da pandemia se transformaram em revolta, me veio a necessidade pulsante de ir para rua manifestar junto aos meus. Apesar do medo do vírus/da morte a pulsão de vida e a indignação me moveram para sair de casa por mim que tenho o privilégio de trabalhar em casa durante a pandemia e, principalmente, por todos aqueles que não tiveram um único dia o direito de ficarem protegidos em suas casas, de ter o que comer e aqueles que nem um teto tem.

A minha indignação pulsou, transbordou junto com a das outras milhares de pessoas que estavam na Avenida Paulista para protestar e também homenagear os mais de 500 mil que padeceram em decorrência do descaso e irresponsabilidade da necropolítica capitalista.

Muitas vezes durante o Ato me emocionei ao ver faixas com dizeres: “Mãe estou aqui por você que morreu antes da vacina”, “Meu avô foi vítima de um genocídio”, entre outras.

Também me emocionei ao constatar que era uma manifestação com bandeiras SIM, pintado de vermelho SIM, de Movimentos Sociais SIM, de Esquerda SIM. Não era um ato como os que vimos no nosso passado recente em que organizações que se dizem apolíticas tinham um lado bem definido: o lado do capital.

Os que quiserem se somar a nós que venham sabendo que não abriremos mão das nossas bandeiras e sabendo que o nosso lado é o do POVO.

Quando o ato se moveu para a Consolação parei em uma lateral e acompanhei com o coração vibrante a movimentação: eram blocos compostos com cara de Brasil, ou seja, diversidade, jovens, velhos, crianças, negros, brancos, indígenas e não com a cara de burguesia anti diversidade que vínhamos acompanhando ocupar as ruas. 

Entre o marco firmado pelas Torcidas Organizadas no ano passado, passando pelo 29M e o 19J acumulamos força e temos muito mais que crescer, organizar e impunharmos sem medo nossas bandeiras contra o Neoliberalismo que vem nos assolando de forma mais intensa pós Golpe. 

Exigir a queda de Bolsonaro é primordial, mas não podemos esquecer que Bolsonaro é apenas uma peça na guerra que estamos enfrentando.

O 19J nos traz a esperança de que temos condição de vencer a batalha, mas sem perdermos a perspectiva de que o caminho é longo e que a luta vai muito além do Genocida, precisamos mirar no Golpismo Neoliberal e Imperialista que permanece nos golpeando sem trégua e com mais intensidade desde 2014.

Sigamos atentos e mobilizados!

Por Simone Oliveira.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.