Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (16) que, se o governo não conseguir os votos necessários para aprovar a reforma da Previdência em fevereiro, a Câmara não votará mais a proposta.

“Em minha opinião, se não conseguir voto em fevereiro, não vota mais. Depois, nós vamos ter outras agendas que precisam avançar”,  disparou o presidente golpista da Câmara dos Deputados, que acrescentou que “há medidas provisórias na pauta, além do projeto que restringe o chamado foro privilegiado”.

Pelo cronograma anunciado por Maia, ainda no ano passado, a discussão sobre a reforma está marcada para ser retomada no próximo dia 5 de fevereiro e  a votação  para 19 de fevereiro. A proposta só será aprovada se tiver o apoio mínimo de 308 dos 513 deputados, em duas votações.

Este impasse na votação da Previdência, a falta de consenso, por parte dos golpistas, denuncia a imensa crise do governo Temer. As denuncias feitas por setores da direita golpista, envolvendo o governo golpista de Temer, tinham como objetivo substituir este governo, por um que tivesse algum apoio e  aparente legitimidade para continuar impondo as reformas golpistas, como a destruição das aposentadorias. Isto porque o governo atual está em frangalhos, com o presidente sendo repudiado por mais de 90% da população, segundo as pesquisas patrocinadas pela propria burguesia e sua imprensa venal.

A condenação e prisão de Lula, busca criar condições para impedir que a esquerda e os trabalhadores possam ter um candidato que ameace os planos dos capitalistas de tentar referendar em um processo eleitoral fraudulento um novo carrasco do povo brasileiro. Além disso, buscam impor uma derrota fundamental – com a perseguição e prisão da maior liderança popular do País – que desarme a reação dos explorados e de suas organizações contra toda a ofensiva em curso.

Rodrigo Maia e toda a burguesia vem dificuldades para aprovar a “reforma” da Previdência porque sentem a pressão que a rejeição popular contra Temer e todo o regime sobre os parlamentares. Por isso, lutar contra a condenação e prisão de Lula, é a melhor forma de lutar contra a “reforma” da Previdência e  contra todos os ataques do regime golpista.

Por isso é preciso não deixar que Lula seja condenado ou preso pelo golpistas.

Todos à Porto Alegre, dias 23 e 24.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas