Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
greve brasil
|

O governo federal anuncia repetidamente o fim da greve dos caminhoneiros, desde setxa-feira (25). A greve, no entanto, continua até hoje, segunda-feira (28), desmoralizando o governo. As afirmações do governo não correspondem à realidade. Sob os aplausos da imprensa golpista, Temer anunciou a intervenção do Exército contra a greve. No entanto, a direita não foi capaz de reprimir e acabar com a greve. O governo só consegue dizer que a greve acabou, mas não consegue acabar com a greve.

A incapacidade de agir da direita golpista demonstrou a fraqueza desse governo. O governo é sustentado pelos militares, que hoje dominam o Ministério da Defesa e, principalmente, mandam no governo por meio do Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, o general Sérgio Etchegoyen. Os militares não conseguiram até agora acabar com a greve, conforme foi anunciado que seria feito. A crise do governo e completa, incapaz de agir, Temer está na lona.

A intervenção militar contra a greve falhou, pelo menos por enquanto. Esse momento precisa ser aproveitado pelos trabalhadores. A greve dos caminhoneiros se opõe a uma das principais políticas neoliberais da direita golpista funcionária do imperialismo. Já durante a campanha para derrubar Dilma Rousseff, presidenta eleita, a direita fazia campanha contra o controle de preços dos combustíveis pela Petrobrás. O objetivo da direita desde antes de tomar o governo era cobrar caro pelos combustíveis em benefício de um pequeno grupo de capitalistas, especialmente os estrangeiros.

Portanto, a greve que colocou o governo em xeque vai contra uma política central dos golpistas. Uma política que tem a rejeição generalizada dos trabalhadores por todo o país. Ninguém está de acordo com o descontrole dos preços dos combustíveis, com exceção de meia dúzia de especuladores e do jornalistas venais comprados pela imprensa burguesa. Abaixar o preço dos combustíveis é uma reivindicação que tem amplo apoio popular, e só é possível de atender se livrando do governo golpista.

É um momento oportuno para os trabalhadores derrubarem o governo golpista de Temer e impor um grande retrocesso à direita e ao imperialismo. A situação mostra que os trabalhadores podem derrubar esse governo por meio de uma greve geral. A greve geral pode derrubar Temer e derrotar o golpe. Fazer retroceder toda a política levada adiante pela direita contra os trabalhadores, como a reforma trabalhista, a entrega do patrimônio nacional e o congelamento de gastos públicos.

Se o governo golpista for derrubado por uma greve geral dos trabalhadores, essa será uma dura derrota para a direita e uma vitória muito importante para os operários. Depois de muito tempo, os trabalhadores podem tomar a iniciativa na luta política. A hora é agora, a CUT deve chamar uma greve geral, pela estatização completa da Petrobrás sob o controle dos trabalhadores, pela liberdade de Lula, pela anulação do impeachment e por eleições de verdade.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas