Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
naom_5be335882a666
|

Da redação – Ontem (02), o presidente golpista Michel Temer assinou decreto que torna mais rápido o processo de privatização e mesmo extinção de empresas estatais.

Além disso, o texto do decreto determina que as empresas estatais fiquem com apenas 5% dos funcionários que nelas trabalham atualmente, ou seja, um gigantesco plano de demissões inconstitucional, justamente com a intenção de sucatear as companhias para privatizá-las.

Isso demonstra a continuidade do golpe de 2016, que colocou Temer no poder e agora o substitui por Jair Bolsonaro. Mais do que a continuidade, o futuro governo será um aprofundamento dos ataques à população que Temer implementou.

Um claro exemplo disso é o fato de que, nos dois anos de governo Temer, o número de empresas estatais caiu de 155 para 138. E Bolsonaro já avisou que pretende privatizar e mesmo extinguir mais companhias do Estado do que fez Temer. Paulo Guedes, futuro ministro da Fazenda de Bolsonaro, quer privatizar todas as estatais e entregá-las aos seus patrões, os monopólios imperialistas.

O governo de Bolsonaro será ainda mais subserviente aos interesses do capital estrangeiro do que foi Temer. A extinção de empresas estatais e a entrega de seu patrimônio para os tubarões capitalistas demonstra que Bolsonaro foi colocado na presidência pelo imperialismo, especialmente norte-americano, e, como um verdadeiro pau-mandado, governará para ele.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas