Análise Política da Semana: Dia 31/03 Nas Ruas!
Rui Costa analisou no programa deste sábado (27) os principais temas da semana, especialmente a necessidade de lutar nas ruas contra a direita golpista!

Por: Redação do Diário Causa Operária

A Análise Política da Semana deste sábado (27), programa onde Rui Costa Pimenta analisa as principais notícias e acontecimentos semanais, teve como tema principal o chamado para o contra ato programado para a próxima quarta-feira (31) em todo o Brasil. A manifestação tem como objetivo retomar às ruas do Brasil como ferramentas de manifestações populares, e tradicionalmente, da esquerda e impedir os acontecimentos dos atos programados pela Direita que tenta comemorar o aniversário do Golpe Militar de 1964 responsável por instaurar o mais cruel regime da história de nosso país. A ditadura de mais de vinte anos que sequestrou, torturou, matou e estuprou os cidadãos brasileiros não deve nem pode ser celebrada, é necessário que façamos uma manifestação incisiva e direta sobre a direita saudosista. As ruas foram, são e sempre serão do povo. O Partido da Causa Operária organizou para que em todo o Brasil militantes e simpatizantes da causa se manifestem e lutem contra essa atrocidade histórica. Marquemos maciça presença.

Rui explica a necessidade da movimentação política da esquerda nas ruas e como a desculpa de estarmos, ao sair, “contribuindo com o vírus” é uma falácia. Em termos matemáticos, sustenta, parece no mínimo esquisito pensar que alguns milhares de pessoas espalhadas pelas ruas do brasil reivindicando vacinas, auxílios financeiros e a queda do presidente Jair Bolsonaro seja mais influente, em termos de contágio, do que a superlotação diária dos ônibus e trens que não pararam de acontecer um dia sequer durante a pandemia. Foi justamente pela inércia dos setores da esquerda que a burguesia colocou na presidência uma pessoa como Jair Bolsonaro, representação máxima de todos os seus valores mais primitivos, gostem eles ou não. É necessário que lutemos sim, apesar de tudo e qualquer situação, por um brasil digno, por um governo operário, de luta, em que os trabalhadores possam depositar sua confiança.

Faremos uma breve retrospectiva de outros temas que foram abordados na transmissão, que pode ser assistida integralmente pelo link https://www.youtube.com/watch?v=ZrWcHVfOj4Y&ab_channel=CausaOperariaTV.

O programa começou com Rui noticiando os dados assombrosos da pandemia do COVID-19 no Brasil. Mais de 3.600 pessoas morreram em único dia, entre a sexta e o sábado da transmissão da análise. São números que representam o mais puro descaso e a mais cristalina incompetência de nossos governantes, estes quais nunca fizeram esforço real algum para evitar que mais de 300.000 brasileiros falecessem vítimas da doença. Rui explica também que, por mais que a opinião majoritária da população, da mídia e dos setores políticos nacionais seja a de que o Governo Federal é o real culpado da situação, a realidade concreta seria bem diferente.

O que acontece, de fato, é que todos os responsáveis pela garantia da saúde e do bem estar populacional são culpados. Governadores, deputados, senadores, secretários, ministros, todos. Não podemos, por exemplo, como população, cair no conto do vigário que nos diz que João Dória é “científico” enquanto Jair Bolsonaro mata sozinho a população. Fosse assim, não veríamos os ônibus e metros da capital paulista abarrotados de gente todos os dias. O esforço por parte dos governos estaduais só vai até onde não dói no bolso dos mesmos, e para isso utilizam as medidas mais baratas possíveis para mostrarem algum tipo de atitude (mesmo factualmente irrisória) para seus eleitores como, à título de exemplo, o lockdown.

Este último, o “fechamento”, é o meio mais barato que os governantes encontraram para falsificar o combate à COVID. Para fechar tudo não é necessário gastar nenhum centavo, pelo contrário: com as multas à estabelecimentos e pessoas que estejam nas ruas fora de horário e através das arrecadações tributárias (que não foram suspensas) os governos acabam lucrando em cima da medida. Esta que, por si só, garante – no máximo, 20% de taxa de isolamento social no país. Somente a classe média e acima podem fazer isolamento, trabalhar em Home Office, pedir delivery, etc. Todo o resto depende do pleno funcionamento do comércio para sobreviver, seja trabalhando, ou seja, comprando a comida para sua casa. Ignorar isso é ignorar a realidade social brasileira.

Rui passa então a elucidar alguns pontos. Por exemplo: todas essas questões são frutos da falta de mobilização popular contra o governo Bolsonaro. Os governos burgueses, liderados pela Direita, apoiaram a candidatura e defenderam a manutenção do poder de nosso atual presidente, mesmo à contragosto.  Agora, e somente após não conseguir guiar a política de Jair Bolsonaro (nem mesmo através de Paulo Guedes e sua matriz econômica), a burguesia passou a procurar outra alternativa que não seja Bolsonaro. Desta forma os governadores passaram a ataca-lo diuturnamente e transformaram a pandemia e seu combate em uma bandeira política. Tudo isso enquanto mais de três mil pessoas morrem todos os dias.

Após destrinchar a questão política envolvendo a pandemia, inclusive citando a situação atual da canalização de vacinas para os países Imperialistas em detrimento aos países mais necessitados, Rui Costa passou à temas mais corriqueiros (mas não menos importantes) da semana. Analisou o caso da artista Xuxa Meneguel (ou Mengele, caso a carapuça lhe sirva), onde a mesma afirmou em entrevista que os presos do sistema penitenciário brasileiro (um dos mais rígidos, injusto e cruéis do mundo) deveriam ser utilizados como cobaias para experimentos farmacêuticos em detrimento aos animais. O camarada destilou o argumento e mostrou a real face da burguesia civilizada: a própria falta de civilidade. A burguesia é, na verdade, uma casta feroz, desumana e criminosa. É mais fácil por em prática uma das mais cruéis atitudes do Nazismo do que pensar por um segundo que ali, como sujeito daquela frase abominável, existe um ser humano da mesma espécie que você – talvez somente bem menos afortunado.

Por fim, este artigo é tão somente uma prévia do conteúdo da live. Esses e muitos outros temas você pode conferir no canal CausaOperáriaTV no Youtube. Lá disponibilizamos uma playlist com todas as análises semanais e demais programas do canal. Lembrem-se e chamem seus amigos e camaradas: dia 31 de março nas ruas contra o golpe de ontem e o golpe de hoje!

Send this to a friend