Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O Sindicato dos Arquitetos no Estado São Paulo (SASP) promoverá uma homenagem ao arquiteto negro do período colonial Joaquim Pinto de Oliveira (Tebas)Tebas o escravo arquiteto 1. O evento ocorrerá no proximo dia 21 de março.

Tebas foi escravo e apesar de sua condição destacou-se como grande construtor sendo responsável por importantes obras arquitetônicas na São Paulo colonial, como a Torre da antiga Catedral da Sé o Chafariz da Misericórdia. Além disso, talhou a pedra de fundação do Mosteiro São Bento e ergueu o frontispício da Igreja da Ordem Terceira do Carmo.

Tebas nasceu em 1721 no litoral de São Paulo, sendo escravo do português Bento de Oliveira Lima, conhecido construtor da região, com quem Tebas aprendera o ofício de pedreiro. Levado a São Paulo por Bento em busca de melhores oportunidades de trabalho.

A partir da década de 1750 Tebas eleva-se a condição de importante construtor trabalhando em diversas obras na cidade. Morre em 1811 aos 90 anos vítima de gangrena.

Uma devida homenagem a uma figura negra extraordinariamente importante da história da luta do povo negro de São Paulo e do país.

Geraldo Filme, sambista de São Paulo, que cantava a luta dos negros e as histórias da cidade, escreveu uma bela canção sobre Tebas:

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas