Internacional
Em Doha, no Catar, o governo afegão e a guerrilha Talibã iniciaram negociações de paz. A guerrilha acusa o governo de ser um “fantoche” dos Estados Unidos
naom_5c7594a258a28
A guerra do Afeganistão é a campanha mais longa da história dos Estados Unidos. | © null
naom_5c7594a258a28
A guerra do Afeganistão é a campanha mais longa da história dos Estados Unidos. | © null

No sábado (12), representantes do governo afegão, apoiados pelos Estados Unidos, e delegados do Talibã, guerrilha que luta contra a invasão americana, se reuniram no Catar para negociar um acordo de paz.

Os Estados Unidos pedem um cessar-fogo, possivelmente com o objetivo de impedir o avanço dos talibãs na luta política e militar em curso no país asiático.

Os americanos ocupam o Afeganistão desde 2011, isto é, há 19 anos. Essa é a guerra mais longa da história dos Estados Unidos.

Os talibãs acusam o governo afegão de ser um “fantoche” dos Estados Unidos e rejeitam sua legitimidade para representar os interesses do povo afegão.

Relacionadas
Send this to a friend