Internacional
Em Doha, no Catar, o governo afegão e a guerrilha Talibã iniciaram negociações de paz. A guerrilha acusa o governo de ser um “fantoche” dos Estados Unidos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
naom_5c7594a258a28
A guerra do Afeganistão é a campanha mais longa da história dos Estados Unidos. | © null

No sábado (12), representantes do governo afegão, apoiados pelos Estados Unidos, e delegados do Talibã, guerrilha que luta contra a invasão americana, se reuniram no Catar para negociar um acordo de paz.

Os Estados Unidos pedem um cessar-fogo, possivelmente com o objetivo de impedir o avanço dos talibãs na luta política e militar em curso no país asiático.

Os americanos ocupam o Afeganistão desde 2011, isto é, há 19 anos. Essa é a guerra mais longa da história dos Estados Unidos.

Os talibãs acusam o governo afegão de ser um “fantoche” dos Estados Unidos e rejeitam sua legitimidade para representar os interesses do povo afegão.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas