Tabata Amaral, uma farsa fabricada pelo imperialismo

Tabata Amaral

Assim como na indústria, o golpe também tem os seus subprodutos. O desgaste inexorável das peças fundamentais para o funcionamento da fraude que colocou Jair Bolsonaro (PSL) na presidência leva, indubitavelmente, a uma queda no rendimento. Para manter-se em funcionamento, a fábrica de calúnias, ingerências, falcatruas e sabotagens precisa, não somente de reparos, mas também de um produto mais bem-acabado, com o verniz cintilante da democracia. O objetivo, portanto, é dar a sustentação necessária para que a acumulação dos patrões não seja abalada.

Enaltecida pela imprensa capitalista, a deputada Tabata Amaral vem sendo projetada, usando como pretexto e ponto de partida um discurso parlamentar de contestação contra o ex-ministro da Educação, Vélez Rodrigues. Já consta em seu recente histórico político, entrevista na Globo News e no programa Conversa com Bial, do jornalista Pedro Bial. Recentemente e, não por acaso, a deputada ganhou uma coluna quinzenal na Folha de São Paulo.

Tabata Amaral estudou na mesma universidade de Sérgio Moro, em Harvard. Sua ida se deu através de uma bolsa de estudos da Fundação Lemann, um braço do imperialismo no Brasil. A deputada coleciona fotos com inúmeras figuras da direita e da esquerda brasileira, no entanto, afirma ter sido atacada pela direita e pela esquerda. Tabata diz ser contra rótulos. Em entrevista ao canal de notícias BBC, Tabata, repetiu o já batido discurso da direita de que o conceito de esquerda e direita não explica o mundo de hoje. Além disso, quando perguntada sobre o fim do ensino público superior gratuito, respondeu: pode ser, mais pra frente, quem sabe.

Nessa mesma entrevista, Tabata se intitulou “progressista”, de “centro-esquerda”, e afirmou ter feito especialização em ‘government’ (governo), ou seja, declarou que foi treinada na mesma instituição que amestrou Sérgio Moro, o Mussolini de Maringá, e ensinou-o como dar golpes através do judiciário. Ademais, a deputada é a favor da “reforma” da Previdência e já declarou apoio à uma possível invasão militar dos EUA na Venezuela, posições típicas da direita golpista.

A deputada faz parte do instituto RENOVABR, uma ONG que faz treinamento de lideranças; exatamente o mesmo slogan encontrado no site da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID). O instituto se orgulha em apresentar seus políticos eleitos que, em sua maior parte, consta de parlamentares do Partido Novo, mas que também tem  a presença de políticos do PSL, Rede, PPS. Vale ressaltar que o RENOVABR tem estreita ligação com o Politize! Este que, por sua vez, é diretamente ligado ao Departamento de Estado dos EUA.

O verniz democrático refletido por Tabata tem escondido o verdadeiro conteúdo programático dos golpistas, que, em todo caso, tem por finalidade – a liquidação dos direitos democráticos da classe trabalhadora, sua expropriação para garantir os lucros do grande capital em crise e o aprofundamento da política repressiva contra o povo.

É preciso deixar claro que Tabata representa a política imperialista. Trata-se, portanto, de uma farsa fabricada pela máquina de propaganda imperialista, um estratagema político – praticamente made in USA.