Menu da Rede

Organizações artificiais querem tomar a frente do movimento

Tabata Amaral: não é apenas a pessoa, é a fraude

Em artigo no jornal golpista Folha de S. Paulo, a jornalista Mariliz Pereira Jorge afirma que Tabata Amaral sofreu um “apedrejamento” nas redes sociais: “porque seguiu o que acredita, porque peitou o partido, os dirigentes, contrariou os eleitores, tem sido alvo das piores ofensas que já li nesse tribunal que julga e apedreja instantaneamente.”

Toda a choradeira no texto da colunista serve apenas para defender o voto da deputada do PDT a favor da Reforma da Previdência, uma das maiores atrocidades que já foram cometidas contra o povo brasileiro. A deputada direitista, que tenta se travestir de esquerdista, não seguiu o que acredita. Seguiu o que seu patrão mandou. E quem é seu patrão? Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico da Suíça e segundo mais rico do Brasil, com uma fortuna estimada em quase R$ 100 bilhões.

Lemann tem interesse direto na aprovação da Reforma da Previdência, como um grande capitalista, uma vez que lucra com o roubo do dinheiro que deveria ser repassado para a aposentadoria de milhões de brasileiros mas que Bolsonaro quer desviar para os banqueiros e especuladores. Assim, Lemann quer matar de fome boa parte do povo brasileiro com essa reforma genocida.

Tabata recebeu bolsa de Lemann e foi estudar em Harvard (berço de diversos funcionários do imperialismo no Brasil, como Moro e Raquel Dodge). Depois, se juntou à fundação Renova BR, vinculada a diversas instituições imperialistas e que treina “lideranças” políticas, algumas delas eleitas nas eleições fraudulentas de 2018, como a própria Tabata e deputados de partidos de direita, como o NOVO.

Segundo reportagem do jornalista Rafael Bruza, a campanha de Tabata Amaral recebeu o financiamento de nove empresários (R$ 509,5 mil), cinco vezes mais do que ela colheu de seu próprio partido (R$ 100 mil) nas eleições passadas. Os nove capitalistas são, conforme o editor do sítio Independente: Patrice Philippe Nogueira Baptista Etlin (que doou R$ 90 mil), Nizan Mansur de Carvalho Guanaes Gomes (R$ 79,5 mil), Maurício Bittencourt Almeida Magalhães (R$ 50 mil), Marco Racy Kheirallah (R$ 50 mil), Marcelo Battistella Bueno (R$ 50 mil), Luiz Felipe Coutinho Dias de Souza (R$ 50 mil), Daniel Krepel Goldberg (R$ 50 mil), Daniel Faccini Castanho (R$ 50 mil) e Ricardo Steinbruch (R$ 40 mil).

Esse último é nada menos do que capitalista da indústria têxtil, dono da Vicunha Têxtil, e com participação na CSN, cujo principal executivo é seu irmão Benjamin Steinbruch. Benjamin é dirigente da FIESP e foi patrão de Ciro Gomes quando este trabalhava na Transnordestina Logística, subsidiária da CSN. Nas últimas eleições, filiado ao PP, chegou a ser cotado para ser vice do candidato abutre. Foi Benjamin que, defendendo a reforma trabalhista com unhas e dentes, disse que não haveria mal nenhum se o trabalhador comesse com uma mão e operasse com a outra tendo apenas 15 minutos de almoço.

Ou seja, Tabata Amaral, que não era conhecida até aparecer eleita deputada, foi alçada por grandes capitalistas, que, portanto, controlam o que ela faz na política. Para que beneficie os seus próprios interesses, os seus lucros (e não “o que ela acredita”. Para quem é financiado pelos capitalistas, como é o caso de Tabata Amaral, votar por “idealismo” na verdade é votar pelo bolso dos piores vampiros que sugam todas as riquezas dos trabalhadores e do País.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.