Suposto racismo nos estádios russos é mais uma provocação do imperialismo

imperialismo na copa russa

Em matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo, do dia 17 de abril, foi noticiado que a Fifa abriu uma ação disciplinar e indiciou a Rússia por um caso de racismo envolvendo seus torcedores. O ocorrido foi em um amistoso contra a seleção francesa em março.

Teriam sido ouvidos cânticos imitando sons de macaco direcionado aos jogadores negros da França e a Federação Russa de Futebol (RFU) precisará responder ao caso.

Vamos direto ao assunto: essa é uma provocação do imperialismo ao governo russo e um ataque ao país. Com a situação internacional, principalmente na Síria, onde o governo russo está defendendo a causa do povo e do governo sírio e, conseguiu, na noite de 13 de abril bloquear grande parte dos mísseis norte-americanos em conjunto com a França e Inglaterra, o imperialismo está fragilizado.

Assim como com as acusações de corrupção feitas pela direita quando a Copa do Mundo foi realizada no Brasil, o intuito é desmoralizar e atacar o governo de todas as maneiras. A Fifa só se mostra defensora da moral e dos bons costumes quando lhe convém: e nada como um evento esportivo mundial para atacar o governo nacionalista burguês que mais ameaça, junto com a China e Irã, o imperialismo mundial.

Boicotes, expulsão de embaixadores e ataques diretos estão sendo feitos ao país que sediará o evento mundial mais importante do futebol, o esporte das massas, a alegria das torcidas. Qual será o próximo passo, processar os torcedores por xingar o juiz, para assim, mais uma vez, o imperialismo se mostrar como defensor da democracia mundial e direitos humanos?

Sabemos que o imperialismo quer fazer da Copa do Mundo uma plataforma para difamar o governo russo e ataques diretos, como feito na Síria, que virão no futuro. Fazer uma propaganda para minar o evento e colocar a opinião pública contra qualquer atividade nacional e internacional russo.

A rivalidade que acontece no futebol é usada mais uma vez para fins políticos. Todas as copas do mundo foram usadas, em menor ou maior escala, para fins políticos. Quando no Brasil, o ataque era ao governo do PT e a todos que adoram o futebol, ou seja, a maioria da população. Na Rússia, o mesmo acontece com o governo de Putin, e a direita imperialista usará de todas as armas para acabar com a influência russa no mundo.