Censura
STJD proibe a jogadora Carol Solberg de falar Fora Bolsonaro nas areias
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Carol Solberg
Carol Solberg, jogadora de volei de praia | Reprodução

A jogadora de vôlei de praia Carol Solberg recebeu advertência da 1a. Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por falar Fora Bolsonaro nas areias. O significado dessa advertência é que a jogadora está proibida de se manifestar politicamente apesar de não estar previsto no regulamente, para maquiar a censura imposta pelo STJD o presidente da comissão, Otacílio Araújo, disse que a mesma pode se expressar nas redes sociais exceto sobre o julgamento.

Carol foi enquadrada no artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que proibe o atleta de emitir opinião pessoal ou informação que prejudique a imagem da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Acusação inicial tinha base yambém no artigo 258 que penaliza o atleta que assumir conduta contrária à ética desportiva, a jogadora teria gerado prejuízo à CBV e ao Banco do Brasil devendo ser punida com suspensão de patrocínio e do campeonato. A atleta teve pena de multa abrandada para “advertência”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas