STJ adia julgamento de habeas corpus de Lula

Na quarta-feira, dia 28, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) informou o adiamento para a próxima terça-feira do julgamento de um habeas corpus em que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede que seja impedida a prisão do ex-presidente após o final do julgamento do seu processo no TRF4. O motivo do adiamento não foi informado.

A questão da prisão do ex-presidente é uma batata quente que aumentou o repertório do trágico teatro de variedades que se tornou o Judiciário do Brasil. Após o final do julgamento no TRF4 o que se vê são membros dos tribunais superiores evitando darem decisões finais que digam respeito ao destino de Lula seja jogando a decisão para outros órgãos ou simplesmente se recusando a cumprir seu dever de ofício de apreciar as demandas que lhes são submetidas.

Embora o papel do Judiciário na sociedade burguesa seja a defesa da classe dominante a falta de compostura de seus membros termina por acarretar a perda de sua legitimidade. A presença da presidenta da corte máxima do País almoçando com executivos das mais empresas multinacionais mais poderosas do mundo, a sua recusa pública em pautar um processo sob a alegação de que fazê-lo seria apequenar o tribunal e os comentários que circulam de que a presidente do STF recebe ordens da Rede Globo é a constatação da desmoralização final do judiciário brasileiro