Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em mais uma demonstração de coesão digna de um bloco, repetindo o espetáculo obsceno estrelado pelos três desembargadores do TRF 4, o Superior Tribunal de Justiça negou o Habeas Corpus preventivo impetrado pela defesa do ex-presidente Lula contra a iminente prisão arbitrária no caso do Triplex do Guarujá.

Muito embora a decisão do STJ não implique na execução imediata da Sentença do agente da CIA, “Mister” Moro, é mais um indicativo de que a prisão de Lula é o próximo grande passo da agenda do golpe. Isso serve de derradeiro alerta para as alas da esquerda crédula que, contra todas as evidências, ainda esperava uma saída puramente institucional para o golpe.

Mais uma vez, houve unanimidade dos magistrados para condenar o ex-presidente. Entre os argumentos descarados utilizados para rasgar a presunção de inocência assegurada pela Constituição de 88 – hoje, um documento muito mais histórico do que jurídico-aplicável – vale destacar a fala Jorge Mussi, que afirmou não haver ameaça concreta de produção de ilegalidades no processo movido contra o ex-presidente. Tal entendimento foi corroborado nas tediosas e protocolares falas dos outros ministros.

Resumindo: o STJ negou o Habeas Corpus preventivo afirmando sua desnecessidade, no momento, uma vez que Lula não está sob real ameaça de ilegalidade; este foi o frágil cerne da tese utilizada para permitir a prisão de Lula, sem, contudo, fechar as portas a uma possível revisão, caso a pressão imponha tal recuo como inevitável. Os golpistas de todas as instituições correm contra o tempo para impedir a candidatura de Lula, mas correm com passos leves de lebre, pisando nos frágeis ovos da insurgência popular.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas